Ajuda-te que o céu te ajudará.

Pedi, e dar-se-vos-á, buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque todo o que pede, recebe; e o que busca, acha; e a quem bate, abrir-se-á. (Mateus, VII: 7-11).

Se você acompanha o meu trabalho, provavelmente sabe que sou coach de mulheres, terapeuta e psicanalista, ou seja, eu trabalho com a ajuda. Em meus diversos atendimentos vejo o quanto realmente existe a falta de autoajuda.

Compreendo que muitas vezes existe o ciclo da autossabotagem, a pessoa não se acha merecedora de ser feliz, daí vai justificando a sua falta de atitude e ação, para aquilo que sabe ser importante em sua vida. Exemplo número de justificativa: “Não tenho tempo”.

Desta forma os anos vão passando e a pessoa cada vez mais pega o chicote na mão e se bate, julgando ser uma fracassada. O que não é verdade. Ela pode estar momentaneamente paralisada, mas é necessário que compreenda que isto não é ela. Mas um de seus aspectos da personalidade, que a faz se achar uma menos e uma inadequada.

Para sair deste tipo de ciclo, muitas vezes a dor faz um papel importante, porque a pessoa vai procrastinando, procrastinando… até que a dor faz uma visita, seja o rompimento de uma relação, a perda de um emprego, uma falência, morte de alguém querido ou mesmo uma doença.  Geralmente isto faz a pessoa refletir e realmente se voltar para ela e suas próprias necessidades, assim consegue ver o autoabandono que muitas vezes praticou durante anos, mas que agora resolve retomar sua própria vida, rever seus valores e forma de pensar. Geralmente quem passa por algum tipo de situação como esta, muda completamente a forma de viver e ver as coisas. Consequentemente passa a ter outra qualidade de vida.

A ideia deste artigo é te chamar a atenção para evitar grandes dores, se ajude por amor e não pela dor. Não espere perder para dar valor, faça algo por você neste momento em que lê estas palavras. Se comprometa de verdade com você e sua vida.

 

 

Dedique-se diariamente 15 minutos para você, neste período, faça afirmações, conheça-se e se apoie, com a prática vai perceber o quanto isto faz diferença.

Costumo falar em meus atendimentos, que se você já fez “tudo” e ainda não deu certo, busque outras formas e esteja aberta para mudanças.

Aprenda que ciclos abrem e fecham, mas não precisa ser tão doloroso assim, por mais que o luto exista, passe este luto ao seu lado. Dizendo palavras para acalmar você como: “Calma, eu estou aqui com você. Vai ficar tudo bem, eu te amo”.

Acostume-se com a sua companhia, passe um tempo a sós ao seu lado e curta isto. Afinal você está dentro de você 24 horas por dia, faça com que estas horas de vida sejam boas, só depende de você.

Cuide-se com amor!

Bibliografia sugerida: O poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

 

Grande abraço.

Adriana Mantana

Coach de Mulheres, Terapeuta e Psicanalista

Deixe o seu email e receba as nossas últimas NOVIDADES!!

Responsive image

Adriana Mantana


Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão

Campos obrigatórios são marcados com *